terça-feira, 8 de março de 2011

Aprendi que

não posso exigir o amor de ninguém, posso apenas dar boas razões pra que gostem de mim, e ter paciência pra que a vida faça o resto. Que não importa o quanto certas coisas são importantes pra mim, tem gente que não dá a mínima. Aprendi que posso usar o meu charme por 10 minutos, depois disso, preciso saber o que estou falando. Que posso fazer algo em um minuto, e responder por isso o resto da vida. Aprendi que nos momentos mais difíceis, a ajuda vem justamente da pessoa que eu achava que ia tentar piorar minha vida. Que eu tenho o direito de me irritar, mas não tenho o direito de ser cruel e que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos são impossíveis e que eu preciso me perdoar antes de qualquer coisa. Aprendi que, quando duas pessoas discutem, não significa que elas se odeiam. E, quando duas pessoas não discutem, não significa que elas se amam. Também aprendi que é difícil traçar uma linha entre ser gentil, não ferir as pessoas, e saber lutar pelas coisas que eu acredito!

Andei pensando em você

mas não com a mesma veracidade de antes. Confesso que, as emoções que um dia eu pude sentir, eram meros enganos de um coração ferido e perdido no meio da ilusão furtiva, e desencorajada a cada segundo. "Hoje, quando te vejo chorar, Me dá vontade de sorrir, sim, me dá vontade de sorrir. No pior dos casos, me sinto mal por um momento, Mas de novo logo sorrio, e sigo adiante e sorrio"